Relato de mãe de autista expulsa do Uber viraliza na internet: ‘Ele não merece ser tratado assim’

O relato da mãe de um menino autista que foi expulsa de um Uber com a família às margens da BR-101, em Paulista (PE) viralizou na internet. “Ele não merece ser tratado assim”, escreveu a artesã Elaine Caroline em seu perfil no Facebook sobre a experiência.

Postado neste domingo (20), o texto de Elaine narra que a família voltava de uma festa quando solicitou um veículo pelo aplicativo e teve quatro pedidos de corrida cancelados, o quinto motorista foi até o local. Em entrevista do Portal Singularidades, ela explicou mais detalhes do caso.

“Meu pai foi na frente e o meu esposo e eu ficamos atrás, Luigi no meio. Colocamos a cadeirinha, mas ele estava muito agitado, chorando e esperneando. Assim que colocamos, ele começou a gritar muito e ficar desesperado” relata.

Ainda conforme Elaine, pouco tempo depois de iniciar a corrida, o motorista se mostrou incomodado com a crise do menino e ameaçou expulsá-los do veículo.

“Estávamos já no caminho quando o motorista avisou que se ele continuasse daquele jeito iria encerrar a corrida. Meu esposo avisou que iríamos tentar acalmar ele. 30 segundos depois (claro que não iriamos acalmá-lo nesse tempo), o motorista parou e imediatamente pediu que saíssemos do carro dele. Eu falei que o meu filho tinha autismo e que a crise se deu pela condição dele. Ele disse que não se importava”, conta.
Repercussão do caso

Em menos de 24 horas, o post teve mais de 6 mil reações, além de 3 mil compartilhamentos. Elaine conta que não esperava que o caso tivesse tanta repercussão e se surpreendeu com a reação de internautas de vários cantos do país. 

“Inicialmente eu queria mostrar apenas a indignação pelo fato. Queria que as pessoas entendessem que o mundo é diverso e que está tudo bem. Que as pessoas tentem se colocar no lugar dos outros. Nem imaginei que teria uma repercussão e que muitos familiares de pessoas no espectro se identificariam com o que aconteceu e se solidarizariam”, afirma a artesã, que preferiu deixar o post apenas para amigos para se preservar.

Depois do relato viralizar, ela fez outro post no qual explica que a família conseguiu voltar para casa com outro Uber, solicitado momentos depois. “Ele achou estranho que estivéssemos na beira da BR, mas explicamos tudo. Luigi já estava calmo e graças a Deus chegamos em casa sem mais problemas”, escreveu.

Apesar da situação, Elaine comemora o resultado da postagem e a atitude de outros internautas, que aproveitaram a situação para ajudar. “A gente pode ter apoio nos lugares que menos esperamos. E apesar de acontecerem coisas ruins, sempre vale a pena lutar para que algo melhore”, finaliza.
O que diz a Uber

O Portal Singularidades entrou em contato com a Uber. Por nota, a empresa informou que lamenta o ocorrido e entrou em contato com a família para resolver a situação.

Confira a nota na íntegra:



“A Uber leva esse tipo denúncia muito a sério e lamentamos que essa situação tenha ocorrido dentro da nossa plataforma. A empresa tem uma política de tolerância zero a qualquer forma de discriminação em viagens pelo aplicativo e se orgulha em oferecer opções de mobilidade eficientes e acessíveis para todos. Assim que soubemos do incidente, entramos em contato com a família da criança para oferecer apoio e tomar as medidas necessárias. A Uber defende o respeito à diversidade e reafirma o seu compromisso de promover o respeito, igualdade e inclusão para todas as pessoas que utilizam o nosso app”.


Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário