Grávida é agredida e expulsa de culto da Assembleia de Deus após acusar pastor; Veja vídeo

Juliana Silva denunciou que o pastor havia a assediado

O templo central da igreja evangélica Assembleia de Deus em Natal, no Rio Grande do Norte, foi palco de uma confusão generalizada, que culminou com uma grávida agredida, segundo ela, com socos na barriga.

A confusão começou depois que Juliana Silva, entrou no templo aos gritos, e fazendo graves acusações contra o pastor José Amadeu, que teria lhe assediado no passado.

Enquanto Juliana gritava palavras de repúdio contra a liderança da igreja, por ainda manter Amadeu no altar, o esposo dela, que não foi identificado, filmou toda a ação.

Em poucos instantes alguns obreiros agiram, tentando calar a mulher, e foi ai que a confusão começou. Várias pessoas se envolveram no empurra-empurra, e Juliana acabou recebendo alguns empurrões, segundo ela.






Por fim, o imbroglio foi parar na Terceira Delegacia de Polícia, onde foi registrado um Boletim de Ocorrência, e Juliana foi levada para realizar um exame de corpo de delito.

Assista ao vídeo do exato momento em que a mulher é expulsa da igreja:

Segundo informações, essa seria parte das conversas que o pastor Amadeu teve com a mulher.


Abaixo segue a imagem do pastor José Amadeu, acusado de assediar Juliana Silva.
Pastor Amadeu
A IEADERN (Convenção da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado do Rio Grande do Norte), teria recebido as denuncias, mas nada fez sobre o caso.
O FUXICO GOSPEL

Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários :

  1. Tudo chegou a este ponto porque as autoridades religiosas ignoraram a denúncia da grávida. Muitos escândalos cercam as igrejas e devem ser resolvidos primeiro internamente e se as pessoas quiserem levar a diante devem sim ser resolvidos judicialmente. Que os escândalos afastem os escandalosos e não os que querem se aproximar cada vez mais da casa de Deus.

    ResponderExcluir