SERRA DA RAÍZ, BELÉM E DUAS ESTRADAS RECEBEM O NEGÓCIO CERTO RURAL

Os municípios de Mari e Duas Estradas recebem, nesta semana, o Negócio Certo Rural (NCR), capacitação realizada por meio de convênio entre o Sebrae Paraíba e o Senar-PB. Em Mari, o curso teve início no último domingo (14), enquanto que em Duas Estradas começa na próxima quarta-feira (17). Em 2018, já foram formadas 20 turmas do NCR, totalizando uma média de 300 produtores rurais capacitados até agora. Mais 20 turmas deverão ser concluídas até o final deste ano.

Durante cinco módulos, o pequeno produtor é capacitado, por meio de aulas presenciais e mais seis horas de consultoria, para melhorar a gestão da propriedade rural e fortalecer a atividade agropecuária desenvolvida no local. As principais atividades atendidas pelo Negócio Certo Rural são agricultura familiar, avicultura de corte, bovinocultura, caprinocultura, ovinocultura e piscicultura. O curso é gratuito e as inscrições são efetuadas durante mobilizações conjuntas das instituições junto a associações, cooperativas e secretarias municipais de agricultura.

As próximas cidades a receberem a capacitação serão Belém, Serra da Raiz e João Pessoa. Conforme explica o analista técnico do Sebrae Paraíba, Marcílio Souza, ao final do curso o produtor monta um plano de negócios, cuja aplicação prática é verificada durante a consultoria do instrutor à propriedade. Para Souza, um aspecto interessante do Negócio Certo Rural é o aumento da possibilidade de sucessão familiar no meio rural.

“Muitas vezes, os jovens não querem ser agricultores, mas quando participam do NCR enxergam a propriedade onde moram como uma empresa. Logo no primeiro módulo do curso eles fazem um inventário da propriedade para identificar tudo o que ela possui, a exemplo de cocheiras, cisternas, silos e caixas d’água. Assim, começam a ter ideia do quanto vale a propriedade rural deles e percebem que é possível viver da agricultura, assim como fizeram seus pais e avós. O Negócio Certo Rural propicia o retorno ao campo dos filhos dos produtores para começarem a gerar atividade econômica agrícola de pequeno porte”, afirmou o analista técnico do Sebrae Paraíba.

Para além do viés econômico, a capacitação também volta o olhar dos produtores rurais para a importância da sustentabilidade. “O respeito ao meio ambiente é enfatizado na capacitação e muitos saem dali produzindo hortaliça orgânica ou frango caipira, por exemplo, e tudo isso tem valor diferenciado de mercado. A sustentabilidade faz com que haja um aumento na renda, sempre com o viés de aumentar a produtividade da pequena propriedade sem prejudicar o meio ambiente”, avaliou Sousa.







Assessoria
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário