Menina de 12 anos vai interromper gravidez após abuso sexual

A menina de 12 anos, vítima de abuso sexual, deve interromper a gravidez. O principal suspeito da violência é o padrasto da garota, que mora no Bairro de Tibiri, em Santa Rita, Grande João Pessoa. De acordo com a delegada que está a frente do caso, Amindonzele Oliveira, a menina foi encaminhada para a Maternidade Cândida Vargas, onde passou por exames que detectaram o tempo de gravidez e apontaram que havia a possibilidade de interrompê-la. O procedimento já foi agendado pelo pai da adolescente.

“A adolescente foi encaminhada para fazer exames na Cândida Vargas. Ela já realizou os testes e será possível realizar o interrompimento da gravidez. O pai dela, que a acompanhou até a maternidade já marcou o procedimento”, disse a delegada Amindonzele Oliveira que investiga o caso de abuso sexual.

Adolescente era abusada há 2 anos
Ainda de acordo com a delegada, a adolescente relatou que sofria abuso sexual há pelo menos dois anos. Segundo Amindonzele, o suspeito tentava não deixar que a adolescente sentisse dores, para que não contasse sobre os abusos à sua mãe.

“Segundo a menor, ele vinha, há dois anos, praticando abusos contra ela. Haviam atos libidinosos, ele tocava e chegava a ejacular nas partes íntimas dela. Ela disse também que não chegou a haver penetração, pois sentia muitas dores e ele recuava, tentando não deixar a menor em uma situação que sentisse dor, para não dizer à mãe”, disse a delegada Amindonzele Oliveira.

Suspeito seguiu para presídio

O suspeito passou por audiência de custódia na tarde dessa quinta-feira (18), e foi encaminhado para o presídio de Santa Rita, onde deve ficar à disposição da Justiça, aguardando julgamento em regime fechado. Ele foi autuado pelo crime de estupro de vulnerável.




Com Portal Correio
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário