Lula indicará Haddad como seu substituto até terça-feira, diz Reuters

Segundo mostra o Brasil 247, a Reuters considera que Lula vai passar o bastão da candidatura do PT oficialmente à Presidência da República para Fernando Haddad entre segunda (10) e terça-feira (11). Será no momento em que Haddad visitar Lula na prisão em Curitiba, no Paraná.

De acordo com a Reuters diz ter recebido de fontes do tema, o ex-presidente deve entregar-lhe uma carta para ser lida em público tornando Haddad o ‘cabeça de chapa’ do PT e oficializando Manuela D’Ávila como candidata a vice-presidente.

Essa seria uma programação prévia sujeita a alterações por causa dos possíveis resultados das liminares do PT no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Sendo assim, se as duas liminares foram negadas, segue-se o ritual apresentado. Até mesmo para cumprir o prazo dado pelo TSE, até terça-feira, para apresentação do substituto de Lula na chapa, após o registro de candidatura ter sido indeferido.

Ainda segundo fontes do PT à Reuters, caso seja seguido o plano, Manuuela e Haddad aparecerão com artistas e intelectuais no Teatro da Universidade Católica (Tuca), em São Paulo, em evento de apresentação das candidaturas. E o projeto inclui colocar a transição de Lula para Haddad no guia eleitoral da terça-feira. A ideia é que seja usada uma gravação feita por Lula antes de ser preso, tornando Haddad o novo candidato a presidente.

Outra fonte do PT disse não haver nada agendado, mas contou que foi pedido que não houvesse compromissos listados para Haddad na segunda e terça-feira.

Haddad esperava um sinal mais claro de Lula para a transição, segundo Reuters, mas ele teria ficado irritado com o indeferimento pelo TSE e pediu que o partido recorresse o quanto fosse possível.

Ainda conforme as fontes, em conversa com os advogados, Lula foi convencido de que, mesmo com liminar no STF, o partido poderia ter toda a chapa derrubada caso insistisse com mais recursos para sua candidatura.

Segundo fontes declararam à Reuters, o argumento foi de que a liminar concedida pelo STF pode garantir o registro do ex-presidente por um momento, mas, sendo ela derrubada a partir do dia 18 de setembro, o PT não poderia colocar substituto e ficaria excluído da disputa eleitoral. O prazo máximo para que partidos troquem candidatos é dia 17 de setembro.



Fonte: Brasil 247

Créditos: Brasil 247
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário