Mãe amarra e tortura filho por ele Não querer roubar

Uma mulher foi presa nessa quinta-feira, 12, no bairro do José Pinheiro, após ser acusada, pelo próprio filho, de o espancar e o torturar durante toda a noite de ontem, 11.

O menino de apenas 13 anos foi castigado por desobediência às ordens da mãe, identificada como Jamaica Almeida dos Santos.

Ela o teria obrigado a cometer furtos e como o menor não atendeu os mandos da mulher, foi amarrado e torturado.

A ação aconteceu com ajuda de outra pessoa ainda não identificada.

De acordo com o adolescente, em depoimento à Polícia Civil, ele ficou amarrado durante toda a noite e pela manhã conseguiu se soltar e foi pedir ajuda na casa do avô, que denunciou o caso.

Segundo o delegado Iasley Almeida, o menor esteve na Delegacia de Repressão ao Crime Contra a Infância e Juventude, apresentando várias escoriações e hematomas por todo o corpo.

- Ele informou que tinha sido espancado durante toda a noite pela mãe. Diante disso, a Delegacia realizou diligências e conseguiu localizar a acusada e dar voz de prisão por crime de tortura. O menor disse que a mãe o obrigava a fazer pequenos furtos, e em razão da pressão sofrida e com medo dos castigos a serem sofridos, ele praticava os crimes de furtos no centro da cidade. Mas dessa vez ele se recusou e foi castigado severamente - disse o delegado.

Jamaica Almeida já responde a dois processos, ambos por crime de furto. Ela também tem participação no tráfico de drogas.

Ela permanece presa na Central de Polícia, onde espera pela audiência de custódia. O adolescente foi levado pelo Conselho Tutelar para a casa do avô.

Se condenada, a mulher pode pegar de dois a oito anos pelo crime de tortura.

Imagem da internet


























































Fonte:Greice Targino com informações do Página1PB
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário