"Eu queria salvar todo mundo mas não consegui", relata mulher de professor morto em acidente na PB

Um grave acidente de carro na noite da última segunda-feira (16), na BR-412, entre as cidades de São João do Cariri e Boa Vista, no Cariri da Paraíba, acabou deixando três pessoas mortas.

No veículo, além das três vítimas fatais, estava ainda Valéria Cosmo, que sobreviveu, e foi levada para o Hospital de Trauma de Campina Grande. Ela é esposa do motorista, e mãe de um garoto de 6 anos que também estava no carro. Ambos morreram na hora.

Em entrevista a uma rádio local, Valéria contou como foram os momentos logo após o acidente, e falou sobre o drama de ter perdido seus parentes.

"Depois da capotagem a primeira coisa que eu fiz foi gritar pelo meu filho. "Arthur, fala comigo", e ele não respondia. Chamei pelo meu marido e ele também não me respondeu. E nisso meu braço estava quebrado, era muita dor, mas eu consegui tirar a chave da ignição, porque eu escutei alguns populares falando: "corre o risco de explodir". Eu fiquei com medo e consegui tirar a chave. Eles me tiraram de dentro do carro pela janela do motorista", relatou.

"Quando eu saí já vi meu filho caído no asfalto, deitadinho, e já entrei em desespero, porque percebi que o 'bichinho' estava sem reação, e meu marido também estava sem reação nenhuma", acrescentou.

Ela disse ainda ter certeza de que o carro em que estava não bateu na moto que estava ultrapassando. "Meu marido não colidiu com a moto, isso eu tenho certeza. Quando a moto cruzou a pista, que vinha pegar em cheio, ele desviou para a esquerda e a moto sumiu. Ele perdeu o controle e capotou. Eu lembro de tudo, porque o tempo todo eu fiquei consciente e orientada".

Com dificuldades, Valéria fez um relato sobre o filho e o marido. "Eu queria salvar todo mundo mas não consegui. E eu não sei como é que vai ser agora. Vai ser muito difícil, porque meu filho? 6 anos. Era uma criança maravilhosa, uma criança amorosa. Ele dizia que quando crescesse queria cuidar dos velhinhos? Era uma criança cativante".

"E Pedro (o marido), meu Deus, era um coração imenso. Tudo pra ele estava bom, estava sempre disposto a ajudar. Ele sempre dizia pra mim: "quando eu me aposentar eu venho pra cá, vou voltar pra Serra Branca", descreve ela, ressaltando que mora em João Pessoa, e tinha planos de voltar a morar no Cariri, no futuro.





Fonte: Redação NE1 com Portal T5 Paraíba
Share on Google Plus

Postado por: Revista Novo Perfil

“O Mundo não lembra dos que não se fazem lembrar”. Anuncie Conosco. Contato: TIM (83) 999-386-921 E-mail: revistanovoperfil@hotmail.com
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário